Caras e Caros leitores da Língua Portuguesa,

No próximo 5 de maio celebra-se o Dia Mundial da Língua Portuguesa, tal como reconhecido pela UNESCO em 2019, património linguístico de mais de 260 milhões de falantes. Em 2050, segundo estimativas das Nações Unidas, seremos 400 milhões de falantes e em 2100 poderemos alcançar mais de 500 milhões. Vários estudos apontam que, no final do século, o continente africano será aquele onde se registará o maior número de falantes.

O crescimento exponencial da língua portuguesa está marcado pelo seu caráter pluricontinental e pelo encontro permanente com as diásporas; mas também por ser uma língua procurada e cultivada em muitos países e em muitas comunidades que não pertencem a países de língua oficial portuguesa.  

Teixeira de Pascoaes afirmou em O Génio Português que “cada pátria tem o seu verbo e uma alma inconfundível”. No caso do português, existe uma língua que tem várias pátrias, cada uma com a sua identidade, com os seus modos de entender e de viver, mas todas elas com um denominador comum: a língua que Luís Vaz de Camões elevou, interpretando a vida e o mundo.

Num mundo cada vez mais interconectado, refletir sobre a língua portuguesa é pensar sobre a língua em toda as suas dimensões, assumindo o seu valor como língua global, de comunicação internacional, de trabalho, de cultura, de ciência e de lazer.

A língua portuguesa deve ser assumida em toda a sua extensão porque nela se inscreve o referente identitário de várias culturas, em diferentes latitudes. É, como refere o grande pensador e filósofo português Eduardo Lourenço, a «chama plural», consequência de um diálogo multissecular entre povos e culturas.

A língua portuguesa é a língua mais falada no hemisfério sul, 3,7% da população mundial fala português. O português é a língua oficial dos 9 países membros da CPLP – Comunidades dos Países de Língua Portuguesa – e na Região Administrativa Especial de Macau. É língua oficial e/ou de trabalho em muitíssimas organizações internacionais. É a quinta língua mais utilizada na internet.

Por isso, falar do valor de uma língua é outorgar-lhe um posicionamento no contexto mundial, é defini-la como força congregadora de uma diáspora. A língua portuguesa é construtora de pontes que cimentam relacionamentos, através dos quais se estabelecem laços de comunicação e de convivência entre congéneres e outros pares interessados.

A língua portuguesa é «uma língua dúctil, maleável», como afirmou Torga, construída dia-a-dia pelas suas diferentes sonoridades, como referiu em tempos José Craveirinha, prémio Camões, transformando-se, assim, num «dos grandes instrumentos de comunicação do mundo».

Em Espanha são cada vez mais os estudantes e os falantes de português. A todos eles, e aos seus professores, também envio, neste 5 de maio, uma saudação muito especial.

Caríssimas e caríssimos cultivadores da língua portuguesa: convido-vos a aproveitarem do facto de termos voltado a encontrar tempo para ler, para falar com amigos, para escutar música, para visitar virtualmente espaços culturais, para viajar por destinos mais ou menos longínquos, para fazerem tudo isso, e porventura mais, em português e dessa forma celebrarmos, todos em conjunto, o Dia Mundial da Língua Portuguesa.

Com os cordiais cumprimentos,

João Mira Gomes

Embaixador de Portugal

  • Partilhe